quarta-feira, 11 de maio de 2011

Posso sentir o vento da noite



Posso sentir
o vento da noite
sem teus versos dedicados
triste
como esta noite
sem ti a meu lado

Eu queria outra noite
com a nossa lua por perto
largando seu luar
sobre nossos corpos
em versos profundos
inacabados
surgindo nesses olhos
sem pecado
e cantá-los para ti
com este ímpeto
de quem perdeu a noite
para amar
escrevendo poemas
de amor
em versos perdidos
nesse vento
onde todo o amor
se desfaz
cada noite que nossa lua
te beija

Sfsousa
Foto:dianacretu

9 comentários:

Teresinha Oliveira disse...

Quem não deseja uma noite assim? Amor a transbordar até o raiar do dia.

Elzinha Biscoito Fino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elzinha Biscoito Fino disse...

Meu amigo,
AS MELHORES COISAS DO MUNDO, E AS MAIS BELAS NÃO PODEM SER VISTAS E NEM TOCADAS.
DEVEM SER SENTIDAS COM O CORAÇÃO.
Um feliz fim de semana, com muita paz no coração!!!

Maria disse...

Cheguei até ao seu blog através da amiga Teresinha Oliveira. Adorei o seu espaço e a forma como escreve, meus parabéns. Irei acompanhar com muito prazer.
Boa semana
Um abraço
Maria

Teresinha Oliveira disse...

Nenhum verso se perde, mesmo que não o escrevamos ou recitemos. Os que não foram ditos nessa noite de amor, voaram para a lua e retornaram,luz de luar, a brilhar no corpo da mulher amada.
A amante torna-se o próprio poema.
Um beijo.

laranjinha disse...

Olá.
O olhar tem poisado, mas os dedos estão inertes.
Lindo.
Beijinho

rouxinol de Bernardim disse...

Os versos são como nuvens no céu...

Maria disse...

Passei para lhe desejar uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Anônimo disse...

olá

só hoje voltei ao meu armário e vi os comentários que me deixou... obrigada.

ainda assim, tenho lido os seus textos no Sol embora não deixe marca à passagem.
sensibilidade latente que agrada aos sensíveis d'Alma. e sim, num Mundo cada vez menos Alma, é muito bom lê-lo.

obrigada, pois.