quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Gostava de falar de amor (3)



Gostava de falar de amor,

desse amor que só um olhar sente,

desse amor que existe em cada palavra

e se prolonga em todos os gestos,

que vagueia nos teus cabelos

e nas minhas veias se desfaz


É amor sentido que nunca se perde

viaja no espaço e nos olhos teus

rasga desejos adormecidos

transporta vendavais de amor

entre gemidos vibrantes de dor

libertando os que de amor padecem

vivendo a fingir que o não sentem


sfsousa/olharomar

2 comentários:

daniel disse...

Olhar o Mar

Apreciador de poesia apreciei a toada do poema. Na verdade achei-o interessante.
Daniel

Kitty disse...

"As palavras são as dores
que andam no pensamento,
padecendo o sofrimento
que as torna ainda maiores.
De tal som marcadas vão
que a sua voz a alma toca,
que os agudos leva a boca,
os graves, o coração."