segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Deixa o amor entrar


Deixa o amor entrar

Agarra na sua mão

Levanta os pés do chão

E baila loucamente

E por momentos sê onda e mar,

Sê paixão e chama, sufoco e ar

Dessa alma gémea fugidia,

Amada eternamente

Um comentário:

SÔNIA SCHMORANTZ disse...

Tenho tido o privilegio de ler a pre-estreia de tao lindos poemas, obrigado por estar sempre acompanhando meu trabaho tambem, embora eu ainda esteja engatinhando na arte de poetar...
Um beijo